A "Vida" existente neste livro pode mudar a sua trajetória com Deus.

A "Vida" existente neste livro pode mudar a sua trajetória com Deus.
Você pode adquirir o livro pelo tel:021-7606-6263 ou e.mail:estrutura.religare@hotmail.com

CRISTO VIVE EM MIM.

1 comentários - Post a comment














Amado visitante, se vc tiver alguma dúvida sobre as Escrituras, faça um comentário em um de nossos textos utilizando o ícone anônimo, que dispensa a necessidade de senha. Teremos o maior prazer em esclarecer sua dúvida.

Em nosso culto de adoração no dia 27 de Outubro de 2007, ministramos sobre a frase que dá título a este texto utilizando o Evangelho segundo São João capítulo 8 do versículo 37 ao 44.
Nesta passagem Jesus argumenta com os Judeus sobre a filiação deles. Em resposta eles tentam justificar sua ligação com Deus através de seus antepassados e de seus conhecimentos da lei.
Jesus condena esta colocação alegando que existe uma grande diferença no que eles afirmavam como verdade. Uma coisa é você ter vínculos com alguém e até mesmo conhecer coisas a respeito desta pessoa (ter antepassados ligados a Deus e ter conhecimento da palavra escrita), outra é você ter essa pessoa (Jesus) tão entronizada em seu carater, que o seu proceder estará sempre submisso ao juízo Dele , por mais que este juízo seja diferente daquilo que você entende que é o melhor ou o mais correto. A esta segunda forma de agir Jesus chamou de : " ter a palavra de Deus viva dentro de Nos"

Às vezes fico impressionados como a Bíblia faz sentido em todas as passagens e como seus ensinos são contemporâneos. O tempo passou e nós hoje, não em todos os casos, agimos como os Judeus, invocamos a promessa de filiação, declaramos que somos morada do Espírito Santo, mas a Palavra de Deus apesar de conhecida ainda não ganhou vida dentro de nós.

No versículo 38 Jesus sustenta que sua Palavra e seu ensino são baseados no que Ele viveu junto ao Pai Celestial e que os Judeus vivem segundo o que eles aprenderam do seus pais terreno e da sua formação humana.
Creio que nessa hora o Mestre estava dizendo: "entendam bem, o entendimento de vocês está baseado na falibidade humana, mas o meu na sabedoria do Eterno".
OS judeus não se dando por vencidos, invocam novamente a paternidade do pai Abraão. Ao introduzir Abraão como argumento de justificação de sua filiação a Deus, eles abrem espaço para Jesus confronta-los com a seguinte reflexão: "Se sois filhos de Abraão, porque não se comportam como tal?"

Este questionamento de Jesus também é atual para nós que vivemos declarando com a boca cheia, e devemos fazer isso mesmo, que somos filhos de Deus. Quando declaramos nossa filiação a Deus trazemos para cima de nós a responsabilidade de honrarmos essa filiação. Um filho deve honrar o seu pai com o seu proceder.
Segundo o que nos afirma Joachim Jeremias, o erudito alemão considerado a maior autoridade em novo testamento do século XX, ter relacionamento de Pai com Deus de forma individual é algo próprio da revelação de Jesus, segundo o autor, os Israelistas nunca tiveram este entendimento, para eles Deus era Pai da nação.
Baseados nesta afirmação a nossa responsabilidade de honrar a Deus como Pai se torna ainda maior.

Mas a pergunta é como honrar ao Pai se o meu proceder não tem sido baseado na palavra viva e sim na minha forma de ver a vida ou entender o mundo?
Quem nos traz essa resposta é o Espírito através da vida do Apóstolo Paulo: "Não sou eu que vivo , mais Cristo vive em mim".

Paulo era um homem religioso, intelectual, rico, poliglota, conhecedor da cultura e das ciências da época e também alguém que já tinha experiência de vida.
Independente deste currículo, que eu duvido muito que eu ou você venhamos a ter, Paulo abriu mão de viver as pequenas decisões da vida sem subordina-las a vontade de Deus.
Paulo não disse que Cristo vive nele porque ele tinha o Espírito, mas sim porque Paulo permitiu que esse Espírito convesesse ele de que nada sabia e que era melhor consultar aquele que aprendeu com o Pai celestial.
Não queremos dizer com isso que Paulo se tornou alguém que ficava esperando sinais a todo tempo até para respirar, mas sim que quando ele respirava, tinha certeza que foi permissão de Deus, porque todo o proceder de Paulo estava em humildade diante do seu Senhor.
Pense nisso, talvez o meu caso e o seu seja falta de humildade para admitirmos que precisamos mais de Deus.

Quanto a nossa Igreja me pareceu que ela se assustou um pouco com esta pregação, o que eu considero até certo ponto normal já que o teor da mensagem significa uma mudança completa da forma de viver a vida, mas como eu tenho falado a nossa congregação:"Não estamos construindo uma Igreja para escravos, mas sim para filhos, porque estes são os únicos a ficarem em definitivo na casa do Pai".

Que esse texto possa ajudar você que nos visita a permitir que a Palavra seja realmente viva em você.
Que Jesus seja sua vida

Paulo Cesar Nogueira.
Missionário de Deus, marido da Flávia e pai do Caio.

 
This Post has 1 Comment Add your own!
Anônimo - 30 de outubro de 2007 22:47

Ai pai esse he ho teste

Postar um comentário